Barros Lima


Estas casas, construídas nos anos 10 do século XX, têm o ADN da casa burguesa do Porto. São casas construídas em banda, segundo o costume dominante, tendo sido edificadas num período em que a especialização de funções já tinha sido assimilada pelos hábitos sociais e culturais, ou seja, são casas para habitar e apenas para habitar. O trabalho já havia sido expulso da esfera doméstica. De resto, o dispositivo arquitectónico mantém a «narrativa» da arrumação dos espaços, com a escadaria a marcar o eixo da habitação, ao mesmo tempo que separa a zona pública e a zona privada da casa. Um aspecto interessante é o facto de haver um aproveitamento, definido no próprio projecto, das águas-furtadas que tira partido de uma generosa trapeira. Influência de referências arquitectónicas «exóticas»?


FICHA TÉCNICA: Designação: Barros Lima Ι Código: P0095 Ι Ano: 2015 Ι Local: PortoΙ Arquitectura[Coordenação]: Adriana Floret Ι Arquitectura[Colaboradores]: Franscisco Mesquita Moura e Hugo Santos Ι Fundações e Estruturas: Avelino Santos Ι Fotografia: Rui Duarte Silva